28 de abr de 2007

Judeus por Terras de Belmonte


Um dos objectivos do clube ao visitar Belmonte foi aprofundar um pouco mais os conhecimentos sobre a cultura judaica, que acaba por estar profundamente ligada a esta terra, percorrendo deste modo a judiaria, o Museu Judaico e a Sinagoga Beteliahou.
A presença judaica na região parece estar registada desde o século XIII, dada a existência de uma sinagoga com uma inscrição de 1296. É provável que o número de judeus tenha aumentado com a expulsão a que foram votados pelos Reis Católicos de Espanha, em 1492, até que em 1496, D. Manuel I decreta a conversão forçada ao catolicismo, seguindo-se um período de perseguições e a criação de uma comunidade cripto-judaica que sobreviveu ao longo de séculos, mantendo rituais e tradições. Em 1989 é reconhecida oficialmente a comunidade judaica de Belmonte, sendo actualmente uma das poucas comunidades com Rabi. Em 1997 é inaugurado o templo hebraico Betaliahou (filho de Elias), na zona da judiaria.
Mais recentemente foi constituído o Museu Judaico que pretende constituir uma unidade de documentação, investigação, exposição e divulgação sobre o papel desempenhado pela comunidade judaica no local no quadro da História e da cultura do Judaísmo. Vale a pena visitar para ter uma percepção dos seus símbolos, da atribulada época em que foram vítimas da Inquisição através de um Memorial das Vítimas da Inquisição, pela sua loja onde se podem comprar produtos Koscher entre outros relacionados com a singularidade desta cultura.
Depois de termos sido muito bem recebidos no Museu Judaico, onde até não faltou a partilha do Pão Ázimo e uma afável conversa com o funcionário dotado de um interessante blog Shaare Orah (http://www.shaareorah.blogspot.com/) , ficámos algo decepcionados com a atitude de nos querem cobrar uma entrada na Sinagoga... O grupo achou deplorável aquele percorrer de olhos pelo grupo que terminou com "quantos são ao todo? hummmm... acho que vocês podem dar 1 euro cada um para ver a Sinagoga"!!!! Graças a Deus visitámos de forma gratuita a Sinagoga de Tomar com um judeu que nos contagiou com a sua simpatia e sabedoria. Se fosse um espaço museológico como o que anteriormente tinhamos visto e pago de bom grado...agora um templo de oração!!
Posted by Picasa

16 comentários:

Tozé Franco disse...

A visita valeu pelo resto. Não foi isso com toda a certeza que a manchou.
Um abraço e Shalom. Isto é o que dá ter estudado hebraico um ano.

Professorinha disse...

Já estive algures (não me lembro onde) onde também havia uma sinagoga... É uma cultura interessante, gostava de a conhecer melhor. Belmonte... vamos lá ver se não vou lá um dia destes :) Já que estás a pensar ir à Madeira, nada como uma troca de lugares para visitar :)

Lúc poems disse...

Dia 25 Abril... um dia de tanta coisa.. um dia de liberdade... de alegria e por vezes tb marcado por coisas menos positivas... é a vida...

Mas ainda bem q conseguimos mudar para melhor! Que saibamos aproveitar da melhor forma a liberdade... e muito juízo, principalmente.

beijinho

PS: Por acaso tens messeger?...

Farinho disse...

É sempre bom saber mais um pouco...


Passei para desejar um bom fim de semana recheado de muita paz e amor...


beijocas

Pirate disse...

Realmente essa tentativa de cobrança a olho foi de muito mau gosto...seria a avareza judaica de que alguns falam ?
O que vale é que, como disse o poeta, por morrer uma andorinha não acaba a Primavera...
Belmonte é de facto um lugar mágico! "Been there, done that..."
É também o berço de Pedro Álvares Cabral...ou estarei errado ? Será que tb ele era de origem judaica,- depois cristão-novo - tendo visitante assiduo da tal sinagoga do séc.XIII, antes de descobrir o Brasil...

=^.^= Tarina =^.^= disse...

Ás vezes há destas coisas... percorrendo o país ainda vemos quem peça €'s... Mas realmente.. num templo de oração?!??! Bem... é assim o nosso país!

Belas visitas!!!

=^.^=

miguel8c disse...

vujiram para a holanda!
vamos todos armarnos em judeus!

Sei que existes disse...

Que situação chata essa de vos pedirwm dinheiro para entrarem!...
Espero que pelo menos tenha valido a pena... se bem que penso que todas essas visitas deveriam ser grátis!
Beijos

Maria disse...

Sempre que visito lugares, sejam aldeias ou cidades, onde habitaram judeus, fico fascinada quando percorro as ruas das zonas das judiarias...
A última judiaria que percorri foi na Guarda, e é uma zona tão bonita...

Bom domingo

A COR DO MAR disse...

Oi Moura... mto interessante sim.
Bom domingo, beijo*

TAU TAU TUFA disse...

Bom domingo.Um passeio por terras de Pedro Álvares Cabral é aliciante.
Beijo

bettips disse...

Que original! como sempre... e agora conhecendo o Al, dar-nos-ás mais perspectivas interessantes do que descobres! Sortelha e Belmonte são um mimo, especialmente a primeira...só que era preciso povoar, é tristemente solitária. Uma bela saudação ao 25 de Abril. Um abraço amigo!

al cardoso disse...

Tambem lamento essa ocorrencia, de lhes quererem fazer pagar entrada, para entrarem a sinagoga. Creio que teram aprendido com o bispo de Evora, a tempos li que tambem querem cobrar entrada para se entrar a Se.

Um abraco amigo do d'Algodres.

lurainbow disse...

Muito INTERESSANTE;)
Parabens prof. MOURA

Grupo "Shaare Orah" disse...

Shalom a todos,
Lamento este receber pela parte da Comunidade Judaica de Belmonte(cobrar a entrada), mas quando não há ajudas isto acontece. Referente a Sinagoga de Tomar é uma Sinagoga Museu que é propriedade do estado daí ser entrada gratuita.
E no meu entender já é muito bom terem possibilidade de verem a Sinagoga, porque da parte da comunidade Cristã só querem é beneficios e tirar proveito da história dos judeus! E ajudar NADA!!!
Desculpem-me se fui agressivo!
Shalom Shalom

Anônimo disse...

Olá a todos:

Ainda em relação ao dinheiro. Cobram bilhetes para entrar na Sé de Évora. Não é no claustro ou no museu, é mesmo na nave principal, onde se dá a missa, etc.etc. Ou seja, queres ir lá rezar? Paga! Queres ir ver? Paga!
És católico? Azar! Como turista pagas o mesmo.
Deixem-se de hipócrisias. Na Sé de Évora é oficial, institucional, até passam ticket... Fui ao Turismo e deixei uma reclamação. Mais depressa aceito que me cobrem entrada na Sinagoga de Belmonte que na Sé de Évora, por todas as razões implícitas e explícitas e sou católica (baptizada, mas nunca consultada, como a maioria).

Acho bem que se façam pagar, amigos.

Shalom, gente boa!


Paula

Lisboa