30 de ago de 2007

Ex-libris...

... que marca a todos os que passam pelo 7º ano de escolaridade, naquela parte em que estudam a Pré-História, acabam por ser as Cuevas de Altamira que albergam um dos conjuntos mais notáveis da pintura rupestre. Fiquei radiante quando percebi que estavam a menos de 2 KM do local onde dormia...
Estas pinturas foram descobertas no século XIX acidentalmente e datam cerca de 18.000 a.C. tendo sido postas em causa no final do século XX pelo exagero do número de visitantes que atraia e aceitava. Chegou-se a ter cerca de 180 mil visitantes por ano...o que estava a degradar o estado de conservação das pinturas, devido à respiração das pessoas, o que levou a fechar a gruta original e abrir um museu onde se recria de forma muito rigorosa todo o espaço original.
Actualmente as originais só se visitam mediante um pedido especial e estão muito limitadas.
Concordo com a filosofia e fiquei com uma enorme expectativa sobre o futuro museu a abrir em Foz Côa...
Posted by Picasa

29 de ago de 2007

Santillana del Mar


Estas eram as minhas vistas matinais nas férias... a pacata e bonita povoação de Santillana del Mar, onde o seu conjunto de casas de pedra dourada sugerem que o tempo por estes lados parou nos séculos XV a XVII.

Tudo se edificou em torno do mosteiro românico, La Colegiata, que alberga o túmulo de Santa Juliana, uma mártir que acabou por ser motivo de peregrinação. Ainda hoje os peregrinos que percorrem o antigo caminho de França para Santiago de Compostela por aqui passam.
Todos os dias dava um passeio pelas ruas que apesar de estarem recheadas de locais de comércio, basta lembrar que é a povoação mais visitada em toda a Cantábria, conseguem manter de forma intacta todo o encanto do passado, sendo frequente passarem pessoas montadas a cavalo.
Vale a pena a visita...

Posted by Picasa

28 de ago de 2007

Perfeito!



Para ver a nascente do Rio Ebro fui levado para um caminho no qual tive uma aparição do carro dos meus sonhos... azul, a terminação da matrícula FCP...e um C4. Se eu tivesse maneira de mudar a cor a a chapa de matrícula do meu...como seria bom!!
Posted by Picasa

26 de ago de 2007

De regresso...


...ao meu pequeno e belo Portugal!
Como já tinha indiciado, andei pelo norte da Península Ibérica, mais precisamente pela Cantabria y Asturias. Territórios que nunca tinham sido percorridos pelo Arqueólogo-Moura e que acabaram por ser mais bem explorados do que pensava dado que o mau tempo instalou-se também por aquelas terras. Sendo assim, a normal praia que nos acolhe os ventres expostos a um sol que se pretende corante, deu lugar a belas passeatas pelos Picos da Europa, onde deliciei a vista e saciei a minha gula. Deste modo, acabo por estar grato a São Pedro.
Entretanto faço uma homenagem a um homem que bateu o pé ao muçulmanos que desejaram ter a Península Ibérica toda para eles, tentando inclusivamente, passar para lá dos Pirenéus. Refiro-me a Pelágio, que em 718 fez esmorecer as pretensões dos defensores do Corão, vencedor da Batalha de Covadonga.

Dava-se assim início à Reconquista Cristã que alguns séculos depois acabará por estar na origem do nosso belo Portugal.

Posted by Picasa

19 de ago de 2007

Por terras da reconquista...

Mando a todos os meus blogomigos um abraço...a partir das terras que nunca foram ocupadas pelos mouros!!! Terras invictas desses seres, que ainda assim ocuparam a Peninsula Ibérica durante muitos séculos, que parecem ainda existir no nosso rectangulo à beira mar plantado...

12 de ago de 2007

Sentir do Guerreiro





Esta minha última ida a Santa Maria da Feira acabou por me marcar muito, dado que fui desafiado, a participar numa missão muito honrosa... salvar uma princesa, que se encontrava aprisionada no castelo, por um rei Mouro!! E eu a pensar que já não existiam princesas e esta por estar aprisionada por um rei Mouro, seria Moura?
Uma "princesa Moura" nunca pode estar manietada da sua liberdade e, por isso, lá fui mais o meu filhote cheios de determinação, força e valentia rumo ao castelo. Pelo meio fomos confrontados com inúmeras peripécias...uma ponte em corda que tremia à nossa passagem, guardas que tiverem de ser aniquilados, portas arrombadas com a ajuda de um tronco e finalmente a libertação da "princesa Moura"!!!
Fomos distinguidos pela nossa bravura neste resgate bem sucedido... e as nossas vidas transformaram-se a tal ponto que vamos agora uns dias para outras paragens!!
Nesta perspectiva podemos pensar que as férias acabam por ser um merecido descanso para estes guerreiros tão valentes...ou então, motivo para salvar outras princesas aprisionadas noutras zonas do planeta, ou melhor dizendo, num castelo perto de si !
Para a semana conto as aventuras do recém-promovido "guerreiro-Moura"...por terras onde a Reconquista Cristã deu o pontapé de saída!!
Posted by Picasa

Que noite...



Parece que não posso ir ver o meu FCP no Estádio de Leiria!!
Em Janeiro escrevia sobre a "noite mais fria do ano" quando o União de Leiria derrotou os azuis e brancos...e a história voltou a repetir-se, agora com o Sporting.
A única diferença é que para o meu filhote a magia da noite foi outra, mesmo tendo ficado triste com o resultado, uma vez que entrou no relvado de mão dada com um jogador.
Apesar do meu Guilherme ter o coração de uma só cor, azul e branco, e vestir uma camisa azul e branca... entrou com o "leão" Polga. Na fotografia o segundo menino que acompanha o jogador verde e branco.
Vamos a ver se o velho ditado português "o primeiro milho é para os pardais...", neste caso leões terroristas (sem ofensa, mas num jogo inofensivo rebentarem quatro petardos é dose).
Posted by Picasa

11 de ago de 2007

Viagem Medieval





Em Santa Maria da Feira decorre até amanhã uma "Viagem Medieval" que recomendo vivamente. A provar esta minha recomendação está o facto de lá ter ido na segunda feira e ter repetido a dose na sexta feira. Este post acaba por ser justo já que fui sugestionado para lá ir...e acabo por sugestionar todos os meus blogomigos.
Este evento tem a capacidade de nos transportar até tempos muito antigos, nomeadamente até ao século XV, altura em que D. João I concedeu aos homens bons da Feira, através do seu caveleiro João Álvares Pereira, a carta de feira franca, no passado dia 27 de Junho de 1407...um tipo de feira que procurava incentivar as trocas comerciais sem pagamento de impostos. É caso para dizer que mudam-se os tempos, mudam-se as vontades!! Se calhar passa pela falta de formação histórica que os nossos actuais governantes mostram ter!!
Neste final da idade média, para combater a inflação, procurou-se incentivar o tráfico comercial, atraindo mercadores estrangeiros ao mesmo tempo que se desenvolvia o comércio interno. Tudo com a forte determinação e empenho do REI. Simples, não?

Posted by Picasa

9 de ago de 2007

É nacional...


...diria eu, não é bom, é muito bom!! Para pena minha para muitos não é bom, porque é nacional e está demasiado perto para que se veja com olhos de ver. Se calhar o problema de alguns portugueses é sofrerem de miopia ou estimagtismo (não percebo lá muito destes problemas oftálmicos) e só apreciam as coisas estando bem afastados delas, tipo se forem em Espanha, França e por ai a diante!
A Frecha da Mizarela é um dos locais a que costumo chamar de paraiso terreal e como se não bastasse a sua beleza natural de encantar, acaba por fazer valer os seus números para aqueles tipos de rankings que para muitos são motivo para se vangloriarem ao dizerem aos amigos estive no sítio mais isto ou mais aquilo...
Quem vai a esta frecha sempre pode dizer que esteve na maior queda de água da Península Ibérica, com quase cerca de 70 metros, que acaba por ser onde brota da rocha o Rio Caima.
É motivo para nos espantarmos com a força sobrenatural com que nasce este rio e se projecta numa queda tão grande e depois ganha ainda mais força com inúmeras quedas que se sucedem... onde o Moura já fez as suas aventuras de pseudo-escalador chegando mesmo à base da queda maior.
O local é tão bonito que já levei lá por 3 vezes grupos de alunos e nesta segunda feira os meus filhotes. E só tenho vontade de levar todos aqueles que me rodeiam e admiro muito a este lugar que acaba por nos contagiar com o enorme amor com que DEUS criou o MUNDO. Interessante ver a força com que aquela água jorra e a suavidade com que depois percorre o leito trilhado por ela mesma sobre a rocha dura que aprendeu a moldar-se à sua passagem ao longo dos tempos. Lá dizem os antigos que água mole em pedra dura... por isso a esperança para muitos que encontram algumas dificuldades nesta vida terreal de que tudo se moldará mais cedo ou mais tarde aos nossos desejos.
Posted by Picasa

6 de ago de 2007

Cântico Negro II

Depois de publicar o post sobre o "Cântico Negro", de José Régio, com a indicação de ouvir esse belo texto pela voz da Maria Bethania, fui desafiado por alguns comentadores a ouvir o mesmo poema declamado por João Villaret.
Procurei e encontrei, por isso partilho aqui o som...

http://www.portuweb.com/diversos/joao_villaret.wav

Quem desejar a letra pode consultar o seguinte endereço...
http://www2.mat.ua.pt/rosalia/caminhos/JRegio/index.html

Obrigado comentadores pelas dicas.

Arte Xávega II



Para terminar este meu testemunho sobre a permanência da tradição da Arte Xávega deixo-vos uma sequência de fotografias que nos mostram a retirada das redes do mar, hoje auxiliadas pelo motor de um tractor (o que acaba por manchar um pouco o cenário, na minha opinião), a escolha do peixe para colocar em lotes para o "leilão" final.
Quem compra sabe mesmo de onde veio o peixe, não restando quaisquer dúvidas sobre as diferenças do sabor deste peixe comparando com o que se vai comprando nas superfícies (grandes ou pequenas) comerciais, muito dele de viveiro...
Este parece ter o certificado de qualidade...
Posted by Picasa

5 de ago de 2007

Arte Xávega



Na Praia do Pedrogão ainda se pode assistir a um tipo de pesca que se encontra em vias de extinção, na qual o barco sai do areal e arrasta consigo uma rede que depois é puxada para terra trazendo todo o peixe que encontra, mantendo-se graças a apoios comunitários.
Esta arte é muito apreciada pelos frequentadores da praia, pelos turistas, que no final de todo o processo podem comprar a preços simpáticos umas boas sacadas de peixe, inclusivamente aquele carapau e sardinha de pequenas dimensões que se tornam num verdadeiro manjar dos deuses depois de passarem por um óleo a ferver que os torna crocantes e deliciosos num prato com um arroz de tomate feito à maneira...
Posted by Picasa

4 de ago de 2007

Mare Nostrum...




Partilho três fotografias tiradas hoje numa praia perto de mim...que podia ser numa outra qualquer praia perto de si!! O que mais importa salientar são os sentimentos e as emoções ligadas a estes cenários que nos proporcionam momentos únicos e pessoais, onde se busca força e calma ao mesmo tempo, onde se pensa no passado e se tenta perspectivar um futuro melhor. No mar acabo por ver a grandeza e a perfeição com que Deus criou o Mundo. Atrevo-me a dizer que perfeito, perfeito, perfeito...é estar junto ao mar e deixar-se levar por aquilo que ele nos "diz".
Os romanos chamavam ao Mar Mediterrâneo de "Mare Nostrum"... e eu acabo por não ser tão redutor e chamo de "Nosso Mar" a todo e qualquer tipo de mar, desde o norte até ao sul, que acaba por espelhar as nossas vivências junto dele ou na sua ausência, mas com o seu consentimento.
Posted by Picasa

1 de ago de 2007

Cântico Negro

Ao captar esta fotografia, perto de S. Pedro de Moel, lembrei-me de uma das aulas mais marcantes na minha vida de estudante!! Encontrava-me no 10º ano na Escola D. Duarte, em Coimbra, a digerir o trauma da primeira aula de Filosofia, onde o professor justifica a nova disciplina nesta estapa da vida de estudante pelo motivo de se ter 15 anos e a maturidade para "encaixar" temas tão abstractos como os exigidos pelo programa.
Eu com apenas 14 anos fiquei desesperado... mas lá fui andando e adorando as matérias que nos davam que pensar. Por isso estou sempre a dizer aos meus alunos que o verdadeiro sentido de andar na escola é colocar a "massa cinzenta encefálica...a pensar" (e não apenas a reproduzir ou debitar aquilo que lá metem ou lhes metem...).
Voltando ao já longínquo ano de 1986... lembro-me de numa aula o professor de Filosofia levar um gravador, algo um pouco fora do normal, colocou uma cassete com a declamação por parte da Maria Bethania, do belo texto de José Régio "Cântico Negro".
Bateu fundo o texto...e nunca mais o esqueci!

Parece que o passarito que se encontra no lado esquerdo do fio também já leu o texto...senão vejam no vídeo que se encontra mesmo aqui do lado direito...

Podem ouvir a bonita declamação da Maria Bethania e a letra do Cântico Negro de José Régio.

Que tal ?


Posted by Picasa