7 de out de 2013

Mais vale tarde...


 ...do que nunca! Visito regularmente as gravuras, desde 1996, ouvindo desde início a promessa que estaria para breve a abertura de um grande museu! Concursos para aqui e para ali...e eis que chegados a 2010 o dito museu deixava de ser uma promessa! Num post aqui colocado quando visitei o Museu de Altamira, em 2007, referia-me à minha "ansiedade" sobre a abertura do tão desejado museu em Foz Côa. A minha bitola era alta dada a elevada qualidade vista em Altamira!
Quando me apercebi que o sonho se tornara realidade...corri para Foz Côa...e gostei do que vi! Dá a oportunidade ao visitante de ter uma visão alargada das gravuras, que no campo se espalham por três núcleos só possíveis de visitar em dois dias!

Quem desejar programar uma visita... http://www.arte-coa.pt/index.php?Language=pt&Page=Museu&SubPage=Visita














As gravuras não sabem nadar...











Sou um fã incondicional do Parque Arqueológico do Vale do Côa! Desde a sua abertura ao público, no longínquo ano de 1996, visitei por mais de uma dezena de vezes este conjunto monumental que foi reconhecido como Património Mundial  pela UNESCO, em 1998!
Sempre me lembro da polémica acesa sobre o construir ou não a barragem....e a música adaptada "As gravuras não sabem nadar!". Para espanto de todos a CULTURA venceu a Economia! Um duelo que muitos portugueses nunca entenderam, a ver pela percentagem ínfima de visitantes portugueses a visitar os núcleos de arte rupestre!
Uma visita interessante que nos proporciona um passeio em veículos TT do Parque conduzidos por um técnico que nos ajuda a perceber as gravuras, confusas à primeira vista, espalhadas por dezenas de quilómetros.

Para os mais curiosos recomendo a pesquisa do site http://www.arte-coa.pt/index.php?Language=pt

Megalitismo em Portugal

Cromeleque de Almendres (Évora)





Menir da Meada (Castelo de Vide)




Menir de Almendres (Évora)




22 de fev de 2011

Na terra, no ar e no mar...




... podemos ter experiências sensacionais! Destaco a adrenalida de saltar a 4 mil metros e atingir os mil em pouco mais de 22 segundos, deslocando-se o corpo a uma média superior a 200 Km/h... a emoção de acelerar num carro que nunca se nega e parece estar sempre controlado... e a calmia do fundo do mar, onde as cores frias e o barulho das bolhas de ar que saem da garrafa fazem lembrar os documentários do saudoso Jean Jacques Costeau!
No fundo, no fundo... são experiências que recomendo vivamente!

Concretização de um sonho...



Depois de me terem proporcionado "voar" bem alto...optaram por proporcionar-me a possibilidade de "voar" baixinho!! Ter 500 cavalos debaixo do pé e fazer um percurso que estava habituado a ver os grandes da F1 fazerem na pista do Estoril...foi um sonho bem real!

Gracias Principesca !

8 de set de 2009

30 de ago de 2007

Ex-libris...

... que marca a todos os que passam pelo 7º ano de escolaridade, naquela parte em que estudam a Pré-História, acabam por ser as Cuevas de Altamira que albergam um dos conjuntos mais notáveis da pintura rupestre. Fiquei radiante quando percebi que estavam a menos de 2 KM do local onde dormia...
Estas pinturas foram descobertas no século XIX acidentalmente e datam cerca de 18.000 a.C. tendo sido postas em causa no final do século XX pelo exagero do número de visitantes que atraia e aceitava. Chegou-se a ter cerca de 180 mil visitantes por ano...o que estava a degradar o estado de conservação das pinturas, devido à respiração das pessoas, o que levou a fechar a gruta original e abrir um museu onde se recria de forma muito rigorosa todo o espaço original.
Actualmente as originais só se visitam mediante um pedido especial e estão muito limitadas.
Concordo com a filosofia e fiquei com uma enorme expectativa sobre o futuro museu a abrir em Foz Côa...
Posted by Picasa

29 de ago de 2007

Santillana del Mar


Estas eram as minhas vistas matinais nas férias... a pacata e bonita povoação de Santillana del Mar, onde o seu conjunto de casas de pedra dourada sugerem que o tempo por estes lados parou nos séculos XV a XVII.

Tudo se edificou em torno do mosteiro românico, La Colegiata, que alberga o túmulo de Santa Juliana, uma mártir que acabou por ser motivo de peregrinação. Ainda hoje os peregrinos que percorrem o antigo caminho de França para Santiago de Compostela por aqui passam.
Todos os dias dava um passeio pelas ruas que apesar de estarem recheadas de locais de comércio, basta lembrar que é a povoação mais visitada em toda a Cantábria, conseguem manter de forma intacta todo o encanto do passado, sendo frequente passarem pessoas montadas a cavalo.
Vale a pena a visita...

Posted by Picasa

28 de ago de 2007

Perfeito!



Para ver a nascente do Rio Ebro fui levado para um caminho no qual tive uma aparição do carro dos meus sonhos... azul, a terminação da matrícula FCP...e um C4. Se eu tivesse maneira de mudar a cor a a chapa de matrícula do meu...como seria bom!!
Posted by Picasa

26 de ago de 2007

De regresso...


...ao meu pequeno e belo Portugal!
Como já tinha indiciado, andei pelo norte da Península Ibérica, mais precisamente pela Cantabria y Asturias. Territórios que nunca tinham sido percorridos pelo Arqueólogo-Moura e que acabaram por ser mais bem explorados do que pensava dado que o mau tempo instalou-se também por aquelas terras. Sendo assim, a normal praia que nos acolhe os ventres expostos a um sol que se pretende corante, deu lugar a belas passeatas pelos Picos da Europa, onde deliciei a vista e saciei a minha gula. Deste modo, acabo por estar grato a São Pedro.
Entretanto faço uma homenagem a um homem que bateu o pé ao muçulmanos que desejaram ter a Península Ibérica toda para eles, tentando inclusivamente, passar para lá dos Pirenéus. Refiro-me a Pelágio, que em 718 fez esmorecer as pretensões dos defensores do Corão, vencedor da Batalha de Covadonga.

Dava-se assim início à Reconquista Cristã que alguns séculos depois acabará por estar na origem do nosso belo Portugal.

Posted by Picasa

19 de ago de 2007

Por terras da reconquista...

Mando a todos os meus blogomigos um abraço...a partir das terras que nunca foram ocupadas pelos mouros!!! Terras invictas desses seres, que ainda assim ocuparam a Peninsula Ibérica durante muitos séculos, que parecem ainda existir no nosso rectangulo à beira mar plantado...

12 de ago de 2007

Sentir do Guerreiro





Esta minha última ida a Santa Maria da Feira acabou por me marcar muito, dado que fui desafiado, a participar numa missão muito honrosa... salvar uma princesa, que se encontrava aprisionada no castelo, por um rei Mouro!! E eu a pensar que já não existiam princesas e esta por estar aprisionada por um rei Mouro, seria Moura?
Uma "princesa Moura" nunca pode estar manietada da sua liberdade e, por isso, lá fui mais o meu filhote cheios de determinação, força e valentia rumo ao castelo. Pelo meio fomos confrontados com inúmeras peripécias...uma ponte em corda que tremia à nossa passagem, guardas que tiverem de ser aniquilados, portas arrombadas com a ajuda de um tronco e finalmente a libertação da "princesa Moura"!!!
Fomos distinguidos pela nossa bravura neste resgate bem sucedido... e as nossas vidas transformaram-se a tal ponto que vamos agora uns dias para outras paragens!!
Nesta perspectiva podemos pensar que as férias acabam por ser um merecido descanso para estes guerreiros tão valentes...ou então, motivo para salvar outras princesas aprisionadas noutras zonas do planeta, ou melhor dizendo, num castelo perto de si !
Para a semana conto as aventuras do recém-promovido "guerreiro-Moura"...por terras onde a Reconquista Cristã deu o pontapé de saída!!
Posted by Picasa