31 de jul de 2007

Desafio...



Ao andar pelos blogs somos confrontados com inúmeros desafios, muitos dos quais nos chegam em forma de convite, onde dizemos o que andamos a ler, completamos frases que nos mostram o que nos vai na alma e, recebemos uns prémios tipo óscares para colocar no blog.
Os mais atentos já perceberam que não sou grande adepto dessas "ondas" e só uma ou outra vez é que aceitei entrar nessas "cadeias".
Hoje acabo por trazer aqui um desafio simples e mais pragmático à boa maneira do Moura... pegar num carro e ir até S. Pedro de Moel, seguir em direcção do farol e cerca de um quilómetro adiante encontramos o Old Beach Bar. É interessante para beber um copo ou até mesmo almoçar, tendo ficado da última vez com uma enorme vontade de encomendar uma alcatra de peixe (especialidade açoreana que adoro). Fiquei muito bem impressionado com o ambiente e por isso mesmo o recomendo aos meus blogomigos.
É simples o desafio, certo? Uns dizem "vá pelo seus dedos", outros apregoam "mais perto do que é importante"... eu digo vá até ao Old Beach Bar e passe um bom momento junto do verde esperança, de um pinhal de Leiria que neste local parece mais a selva do Vietnam (digo eu...) e do azul oceânico que acalma e dá força.
Posted by Picasa

28 de jul de 2007

Lua Cheia


Depois de um dia agarrado a um rolo e um pincel a pintar paredes de "branco nórdico", que é um branco que parece que veio do norte e por isso diferento do branco da nossa terra... decidi por contraste colocar uma fotografia à breves instantes onde a lua aparece em toda a sua plenitude a contrastar com o negro da noite.
Amanhã as paredes vão continuar a ser a ponte para aquela miragem que teima em aparecer apenas virtualmente no imaginário do Moura que não vê a hora de mergulhar e sentir o mar que tanto adora.
Posted by Picasa

25 de jul de 2007

Miragem


Parece miragem aquela praia e água que tanto desejo pisar e mergulhar, aqui tão perto e tão longe, mas que teima em escapar! Vou tentar matar este desejo no Sábado...assim o S. Pedro esteja de bom humor. Até lá mais uns afazeres relacionados com exames e trabalhos de casa, uma vez que vou transformar-me em pintor e mestre de obras para pintar umas 3 divisões e aplicar nas paredes umas estantes para guardar os inúmeros livros que não param de se multiplicar.
Posted by Picasa

24 de jul de 2007

Sinal de Esperança


Os faróis atraem-me e os meus blogomigos já perceberam que de vez em quando lá faço um post relacionado com estas construções que se encontram revestidas de enorme simbolismo. Quem conhece o mar percebe o quão agradável é ter os pés em terra firme... e na imensidão das ondas revoltas a sensação de prazer que se tem ao ver um farol deve ser por demais interessante. É como quem está na escuridão e de repente vê na luz o único antídoto contra as trevas inquietantes.
Deve ser por isso que uma das épocas históricas que mais me agrada leccionar é precisamente o Iluminismo...altura em que a verdadeira mente moderna de define baseada no poder da Razão/Luz, única fonte de felicidade ao ser humano de alavanca para um progresso sustentado e sustentável.
O programa Ciência Viva mais uma vez vai permitir que se visitem alguns faróis da costa portuguesa no decorrer dos meses de verão... e eu estou muito sugestionado a visitar o Farol do Penedo da Saudade que se encontra em S. Pedro de Moel.
Posted by Picasa

23 de jul de 2007

Caminhos

Parece finalmente que o caminho se tornou mais claro no meio da encruzilhada que os inúmeros trabalhos e actividades nos quais o "Moura" se meteu e acabou por ditar o seu "afastamento" da blogosfera.
Agora ao ver o mar e um caminho alternativo e divergente do habitual nos últimos tempos ganho um novo alento e a blogosfera irá sentir esta força que se renovou com a ida às Berlengas e ao meu reaproximar da força e calma que o mar tão facilmente me consegue dar. E o mês de Julho, mesmo com uma sexta feira 13, acabou por ser importante neste aproximar da blogosfera e arredores.
Caminhos novos se avizinham nas próximas semanas...culminando com uma estadia por terras de onde partiu a Reconquista Cristã e nos devolveu parte da nossa identidade. Depois lá regressa o admirável mundo dos exames, em Setembro... fruto das mentes iluminadas de Lisboa!!
Posted by Picasa

14 de jul de 2007

A minha francesinha


Hoje parece o dia internacional da Francesinha no blog do Moura!! Acordei com vontade de escrever sobre esta especialidade do norte e dei por mim a confeccionar pela primeira vez este petisco para o almoço... Acabou por ser fácil com os sábios ensinamentos que recebi pela mestre em francesinhas que referi no post anterior. A minha francesinha teve direito a certificado de qualidade... pois francesinha que é francesinha...é do Porto!!
Só de pensar nela fico com vontade de saborear mais vezes esta iguaria.
Posted by Picasa

Francesinhas




Hoje apeteceu-me brindar os meus blogomigos com algo que decerto os vai agradar... uma iguaria do norte, mais propriamente da cidade invicta, refiro-me às Francesinhas. Parece algo contraditório termos um petisco criado de forma muito "sui generis", já lá vão cerca de quatro décadas, quando um poveiro emigrado em França regressou a Portugal de vez e decidiu vestir com roupagens nacionais o refinado francês «croque-monsieur».
Acabo por este modo ir ao encontro daqueles que me dizem que um dos ex-libris deste blog, refiro-me aos prazeres gastronómicos que o Arqueólogo-Moura costuma partilhar, estava a desaparecer...
Este post acaba por ser também uma homenagem a quem elaborou esta iguaria e a partilhou com a comunidade educativa do CAIC.
Posted by Picasa

11 de jul de 2007

7 de jul de 2007

Mosteiros e Fortalezas

No ano de 1513, os monges da Ordem de S. Jerónimo fundaram na ilha o Mosteiro da Misericórdia, que lhes serviu de retiro durante 35 anos. Durante esse período, a tranquilidade e isolamento procurados pelos monges foram muitas vezes violentamente interrompidos pelos ataques dos corsários, que saqueavam o convento e capturavam os monges para com eles abastecerem o mercado de escravos do Norte de Africa. Depois do abandono, o mosteiro da Berlenga caíu em ruínas, dele restando apenas alguns muros e pedras soltas. No seu lugar, perto do cais, foi construído o actual Restaurante Mar e Sol que se pode ver no canto superior esquerdo da fotografia.

Sendo a ilha, pela sua localização, um excelente posto de defesa do território Português, foi mandado erguer pelo rei D. João IV de Portugal, a Fortaleza S. João Baptista, que viria a ser palco de batalhas, das quais se celebrizou o ataque do castelhano Diogo Ibarra. Atacado e bombardeado durante dois dias, acabou o forte por ser tomado pelos Castelhanos. A guarnição Portuguesa, que resistiu mais do que humanamente parecia possível, era comandada pelo Cabo Avelar Pessoa. Estava-se no ano de 1666.
Ao longo de quase dois séculos este forte esteve envolvido em diversas estratégias militares, até que em 1847 acabou por ser abandonado. Actualmente serve de abrigo aos visitantes que aí desejem pernoitar.

Posted by Picasa

4 de jul de 2007

Pormenores...




A Reserva Natural das Berlengas tem um coração...é verdade! Eu consegui captar na primeira fotografia esse órgão precioso que alguns conseguem sentir o seu palpitar ao visitar este pequeno paraíso. Este local também conseguiu captar e petreficar o maior elefante existente ao cimo da terra (2ª fotografia) e uma baleia (3ª fotografia) que se deixou encantar pelo príncipe que tomava conta do forte de S. João Baptista!
Na última fotografia mostro a "Cova do Sonho", onde se destaca a "Catedral" com cerca de 70 metros de altura, que acabou por ser palco de uns bons banhos do "Arqueólogo-Moura".

Achei interessante a informação que dá esta ilha como um lugar sagrado, onde no primeiro milénio antes de Cristo se celebrava o culto de Baal-Melkart. Chamavam-lhe os historiadores da Antiguidade, a ilha de Saturno, o que acaba por nos envolver numa série de pequenas estórias que contribuem para a história de um povo, que se confundem com o imaginário.

Dos romanos restam cepos de âncoras perdidas nos fundos do mar e outros vestígios; dos vikings, as histórias dos seus ataques a embarcações comerciais. Vieram os piratas ingleses, vieram os mouros, e novamente os ingleses. E, nos Descobrimentos, foi no mar das Berlengas que capturaram a nau de Garcia Dias, vinda da Índia.

Posted by Picasa