3 de out de 2006

A razão de ser...

... de tamanha tristeza que se abateu sobre mim e o "people" cá da casa!
Dez anos de companheirismo e muita partilha de alegrias terminaram, em poucos segundos, em virtude de ter sido diagnosticada doença incurável e causadora de sofrimento!
Fica a idéia que está neste momento em PAZ!
 Posted by Picasa

11 comentários:

manuel neves disse...

Viva!

Bem sei! Companheiro e amigo. Muitos homens não são assim.

um Abraço

Crónicas de Ariana disse...

Que lindo...
Ficamos de rastos com a perda de um animal que nos acompanha durante anos. Eu tenho uma recordação muito triste da morte de um gato que foi atropelado tinha eu uns 8 anos. Chorei tanto... não esquecerei.

BJS :)

carla disse...

È sempre muito dificil perder alguem de quem se gosta...de verdade...mesmo sendo este alguem um animal de estimação. São situações que só quem passa por elas sabe dar o valor. Força Malta..

greentea disse...

se e dificil... perdi dois caes o ano passado - um deles quase repentinamente , o outro ainda fez tres de semanas de soro e medicamentos mas nao resistiu... uma dor que fica para sempre
e que nos da vontade de ajudar todos os animais do mundo
e ha tantos ...abandonados...maltratados...

um beijo para ti

cascão disse...

vá lá stor lembre-se «sorrir sempre»

Anônimo disse...

Puxa... ao ler e ver pensei: que lindo, que triste...

A saudade dói... mas, a lembrança é tão bela e forte, que o acomapanharão por muito tempo... arrefecendo os sentimentos mais tristes...

Em tempo: ótimo blog o seu!

pestinha_girl disse...

Que lindoooooo que era tb tenho muita pena sei o k é perder um animal k gostamos muito :(

A Cor do Mar disse...

conheço essa dor, de tristeza imensa ...:( Esta junto dos meus.
Beijinho*

Badala disse...

Lamento imenso. Infelizmente também sei o que é perder um animal amigo.

Coragem.

asn disse...

Olá Carlos
Nem seria necessário dexar aqui o meu testemunho por escrito, mas achei que o devia fazer.
Um animal como o Scoty, sempre ladino, traquinas com o seu velho amigo, faz-nos sentir uma coisa cá dentro, difícil de explicar.
Mas a vida continua...e a dor de quem cá fica acaba por passar, segundo as leis da Natureza e ainda bem que assim é!

Anônimo disse...

Até o meu fofinho tem saudades dele.
Costumava estar à janela a vê-lo a brincar com o companheiro e a "comentar" para nós o que se passava.
Todos os dias vai olhar para o terraço para os ver ...