20 de out de 2006

Da cidade dos arcebispos...


Caros Amigos,
nos últimos tempos assistiu-se neste meu / nosso espaço um degladiar de posições extremas (e por vezes extremistas), cujo nível, ou a falta dele, me levou a activar a moderação de comentários.
Os meus AMIGOS não julguem que de ora em diante apenas possuem a liberdade de pensar o que eu acho bem. NÃO é essa a intenção desta triagem temporária de comentários. Pelo contrário!! Esta triagem é garantia de liberdade de pensar, de exprimir o pensamento que, aliás, sempre caracterizou este espaço.
No entanto, no melhor pano caiu a nódoa e permitir que a nódoa se sobreponha ao melhor do pano seria confundir a árvore com a floresta, o que não é a atitude sábia. Por mais alta que a árvore se apresente, ou julgue ser!
Vou continuar a minha formação, aqui por Braga, tentando saciar o meu desejo de atingir o «magis» tão característico na Pedagogia Inaciana. Convidar 36 conferencistas a partilhar com educadores as suas sábias investigações sobre Pedagogia, é OBRA!!

4 comentários:

asn disse...

olá Moura
Que consigas tirar o melhor proveito, como decerto acontecerá, da sapiência dos conferencistas.
Estas acções de formação contínua são absolutamente indispensáveis à boa qualificação de todos os profissionais seja de que actividade for. Utilidade acrescida no caso concreto de professores, os grandes responsáveis, para o melhor e para o pior, do nível do Ensino em Portugal.
A questão da qualidade e do célebre estatuto da carreira Docente dos professores da Função Pública vem, na verdade, levantar a questão cada vez mais candente da certificação da qualidade do trabalho prestado. Uma das formas mais estimuladoras poderá ser a estratificação dos professores por níveis de qualidade do seu trabalho, não há que ter dúvidas. É assim nas outras profissões.
O que está em causa é a metodologia a adoptar para fazer essa seriação.
A verdade, no entanto, é que há que avançar com esse processo. Há, de facto, todos nós sabemos, pelos menos dois tipos de professores: os que têm vocação para o ensino e a pedagogia e os que não têm nenhuma vocação para desempenhar esse cargo fulcrar na sociedade.
Há outros trabalhos em que certas pessoas podem ser mais úteis à sociedade!
Não sei o que se terá passado na troca de notas no teu post, que, terá atingido níveis baixos.
Mas começo a concordar que a melhor forma de evitar impertinências não justificadas será a utilização do moderador.
Infelizmente!
Um abraço
asn

Badala disse...

Lamento muito tudo o que se passou...

Jofre Alves disse...

Neste sábado ao som cadente da chuva que embala, visito as páginas que mais aprecio e cuja qualidade me atrai. Parabéns e bom fim-de-semana, pois aqui descanso os olhos no teu magnífico blogue.

Tozé Franco disse...

Ora viva.
É so par desejar um bom fim-de-semana.
Um abraço.