30 de mar de 2007

Igreja de Santa Maria da Graça


Precisamos recuar aos últimos anos do reinado de D. Fernando I, aos conturbados tempos da crise dinástica de 1383-85 e às subsequentes guerras com Castela...para nos situarmos na época em que esta magnífica Igreja de Santa Maria da Graça foi edificada.
Os patrocionadores de tão majestosa empreitada foram os Meneses, mais concretamente D. João Afonso Telo de Meneses e sua mulher D. Guiomar de Vilalobos, família nobre legada a Penela (povoação que fica perto de Condeixa-a-Nova), que apoiaram deste modo a instalação dos frades Agostinhos em Santarém.
A morte do fundador, o envolvimento do filho nas questões da regência, a sua morte em Penela e as dificuldades económicas, depois de Aljubarrota...dificultaram a construção do templo. A obra é concluída no tempo dos netos do fundador deixando-nos desse modo registos dos dois períodos do gótico português: um contido gótico mendicante e a influência marcante do Mosteiro de Santa Maria da Vitória, vulgo Mosteiro da Batalha. Deste modo temos um interior com uma enorme simplicidade...e um exterior mais decorado, sinal dos novos tempos, com a rosácea (que aparece em pormenor na fotografia do post anterior) e um portal com uma cenografia idêntica ao portal da Batalha, de onde foi importada a silharia (trabalho de pedra).

A unidade do projecto faz da Igreja da Graça uma "obra-prima" do Gótico Português e acaba por ser um panteão da família Meneses, assim como "o alfa e o ómega dos descobrimentos portugueses", no entender de José Manuel Garcia, pelo facto de estarem sepultados o 1º Governador Geral de Ceuta, D. Pedro de Meneses e de Pedro Álvares Cabral o descobridor oficial do Brasil.
Posted by Picasa

5 comentários:

meg disse...

Estou desde há dias a tentar contactá-lo via email, sem sucesso. Eu recebo, mas não consigo enviar-lhe o que me pediu.
Mais tarde volto para ler este post.
A sua opinião é SEMPRE uma honra para mim
Bjs

cascão disse...

É lindo, não há palvras para descrever como foi ver isso tudo. È simplesmente lindo. Tal como o clube...

bettips disse...

Meu querido amigo: já percebeste que de algumas coisas pensamos diferente. Mas quero que saibas que a "maior" parte das coisas pensamos igual...Gémeos do humano, pode ser? Os teus apontamentos de cultura, de lidar com jovens, de família, de beleza, de teatro, de democracia...tudo isso é o que sinto. Queria dizer que estaria, nem que fosse na margem, no teu Clube... e mandar-te o meu abraço, incondicional, pelo que me dás.
Tu, Bem-Hajas!

=^.^= Tarina =^.^= disse...

Ola Prof Moura ;)

É sempre com carinho que cá volta...

Acho que me sinto uma das suas alunas LOLOL

É que essa técnica do "magis" não funciona em muitas escolas.... na minha funcionou á uns anos atrás, mas a verdade é que tenho saudades disso tudo e acho que aqui vou encontrando novamente esse carinho em nos "dar mais"... E é tão bom!

E estou a tratar de mim apesar de ainda estar a 60% LOLOL (está quase!)

1 beijoca =^.^= tarina

acordomar disse...

É linda esta Igreja, na minha cidade de estudante.
Bjus