25 de fev de 2007

Peso da Régua



Curiosamente conheci esta bela cidade com uma deslocação do Clube de Arqueologia. Estavamos no ano lectivo de 2001/02 e acabava de entrar para o referido Clube uma aluna do 6ºano de escolaridade, de seu nome Alexandra, que passados estes anos todos faz questão de ser uma clubista ferrenha. Nesse ano estava um calor imenso e acabámos por ter uma surpresa muito agradável por parte do senhor que nos ia fazer um mini-cruzeiro no Douro, da parte da tarde, que ao ver-nos a preparar para pic-nicar à chapa do sol no cais de embarque...nos convidou para entrar no barco! Um barco por nossa conta com ar-condicionado...e bebidas frescas, parecia um sonho! Durante o cruzeiro deixaram que o clube se instalasse na cabine de comando!!
No ano passado voltei com o clube a esta cidade e voltei a ter uma aventura...mas desta vez no combóio, que supostamente deveria seguir até Pinhão...e arrancou para o Porto!!!
Marcas de um clube que acaba por ser marcante em quem por lá passa!
Posted by Picasa

4 comentários:

=^.^= Tarina =^.^= disse...

Bem.. Régua... a minha fuga quando entrava em desespero entre 2000 e 2004!

É bom recordá-la pela primeira foto!

1 beijo e desde já um muito obrigada pelos post que mesmo não sendo apenas para mim.. sinto-o como se fossem!

lolol


=^.^= tarina

elsa nyny disse...

Olá Moura!!

Mais um momento pleno de tranquilidade!

Tudo de bom!
:)

al cardoso disse...

Fica muito mais bonita seca e tambem menos perigosa!

Marlene Maravilha disse...

Olá Moura,
caminhando cheguei até aqui; e fui muito feliz, porque retornei a lugares antes percorridos por mim, e muito amados, com certeza. Fez-me bem! Portugal é lindo e os portugueses são inteligentes e cheios de charme!Amo os portugueses. Em São João da Pesqueira tivemos olivais e família!
Eu adorava passear por todos estes lugares a conversar com todas as pessoas, comendo bolinhos de bacalhau em todo o canto, queijos de todo tipo e escutando fado na Casa do SEnhor Vinho, tomando café no Estoril...e por aí vai. Por hoje chega de boas recordações. É o bastante! Mas faz-me bem!
abraços brasileiros