5 de set de 2006

Que luxo...

...ter uma leitora comentadora com uma veia poética de invejar! Poucas horas depois de ter colocado o post sobre as chaminés da Terceira, recebo um comentário da minha leitora Azoriana indicando-me um soneto que fez sobre estas maravilhas apontadas para o céu.

Ó que saudade!

Deixa o azul e veste o verde, doce adorno
na descida da serra até à encosta
e no vale chaminé de "mão-posta"
deixa escapar bom cheiro do seu forno

que leva o olhar a seguir seu contorno.
No lar a alva toalha deixa exposta
a côdea que tanta gente gosta...
Ao passado eu volto (bom retorno)

ao tempo da minha tenra idade
de um trago recebia massa e pão
das mãos da minha mãe... Ó que saudade!

Guardo no paladar doutra alegria
no calor do amor, do bom serão
tecido na pacata freguesia.

Azoriana
Posted by Picasa

6 comentários:

azoriana disse...

Com esta dedicatória é impossível não ficar emocionada. Por isso você merece um prémio, que já lhe enviei e também está disponível num artigo do meu blog.
Bem haja!

azoriana disse...

Eu não sei se tenho essa tal veia que diz, mas a poesia está no que olhamos e é ficar embasbacado a olhar a paisagem e sonhar... sonhar e transformar.
Este comentário já foi em tempo real...hehehe

Eva disse...

Se já concordo com a apreciação sobre as Belengas lá atrás (o que eu adoro aquele espaço...) todos estes post sobre as ilhas mágicas deixou uma vontade gigantescaa de as visitar.
parabéns pelo belo blog

manuel neves disse...

Viva!

Só agora arranjei um bocadinho para o comentário embora o visite com regularidade ( os exames de Setembro apertam).
Excelentes post's e fotografias, sem esquecer a gastronomia claro.Parabéns.

Gostei muito do soneto da "azoriana", perfeitamente enquadrado.

até breve
Um Abraço

redonda disse...

Vim retribuir a visita :)
Para já estive a ver "posts" nesta página. Depois voltarei com mais tempo para descobrir arquivo. Gostei muito de tudo, dos textos, e das fotografias (também costumo tirar fotografias a comida...) sobretudo porque estive na Terceira há cerca de cinco anos (ainda não tinha descoberto a blagosfera)e gostei muito.

Um beijinho

Francisco disse...

Parabéns pelo blogue e obrigado pela visita e comentário no Entramula! Os Açores são, de facto, um paraíso! :)