16 de jul de 2006

Exercícios Espirituais de Santo Inácio

Exemplar que se encontra na Santa Casa. Pode consultar-se esta obra, no site http://www.ppcj.pt/sjee.htm . O núcleo inicial dos Exercícios Espirituais foi escrito por Inácio, na época de sua convalescença em Loyola. Quando da estada do santo em Paris, os Exercícios assumem, então, a forma definitiva, tal como conhecemos hoje.
Não é um livro de histórias ou para ser lido como romance. Nele está contida toda a experiência de uma vida.
Organizados em 4 grandes períodos aos quais Inácio chamou "semanas", cuja duração nem sempre é a mesma que a semana civil de 7 dias, os Exercícios começam com o chamado Princípio e Fundamento , onde o exercitante faz uma meditação sobre a pessoa de Deus Pai e prossegue com a meditação sobre o pecado humano e o rompimento com a proposta amorosa de Deus.
O início da Segunda Semana acontece com a meditação do Chamado do Rei Temporal e as Duas Bandeiras. Aqui, o exercitante começa a fazer a sua escolha entre os valores do mundo e os valores de Deus. A adesão ao projeto de Deus, vai levar à pessoa de Jesus Cristo e aos ensinamentos de sua vida pública.
Aderir ao projeto de Jesus Cristo significa também experimentar a sua cruz e a sua glória. As Terceira e Quarta Semanas são, pois, a contemplação dos mistérios que envolvem a Paixão e Morte e a Ressurreição do Senhor, respectivamente. Os Exercícios terminam com uma grande contemplação - o Ad Amorem ou Contemplação para Alcançar Amor - cuja proposta é um revisitar toda a caminhada feita e impulsionar o exercitante para sua missão na sociedade.
Inicialmente previstos para serem dados sob a forma de um retiro com 30 dias de duração, o passar dos anos foi configurando a necessidade de adaptação daquela primeira forma de dar os Exercícios para atender as condições de vida daquele que os fazem.
É importante ter em mente que os Exercícios Espirituais são fruto da experiência pessoal de Inácio de Loyola e revelam a sua própria caminhada espiritual. Não é uma espiritualidade para ser pregada ou simplesmente intelectualizada, mas experimentada. É através da experiência que o mistério de Deus vai sendo revelado a cada pessoa, de forma singular e individual, e é esta revelação que deverá transformar sua vida. O grande ideal de Inácio é que cada exercitante se torne um contemplativo na ação, o que significa ver em tudo e em todos a figura de Deus, a presença da Trindade Santa construindo e reconstruindo o mundo.
in http://www.puc-rio.br/cloyola/exercicios.html
Posted by Picasa

Nenhum comentário: