6 de ago de 2007

Arte Xávega II



Para terminar este meu testemunho sobre a permanência da tradição da Arte Xávega deixo-vos uma sequência de fotografias que nos mostram a retirada das redes do mar, hoje auxiliadas pelo motor de um tractor (o que acaba por manchar um pouco o cenário, na minha opinião), a escolha do peixe para colocar em lotes para o "leilão" final.
Quem compra sabe mesmo de onde veio o peixe, não restando quaisquer dúvidas sobre as diferenças do sabor deste peixe comparando com o que se vai comprando nas superfícies (grandes ou pequenas) comerciais, muito dele de viveiro...
Este parece ter o certificado de qualidade...
Posted by Picasa

4 comentários:

rascunhos disse...

As fotos e o artigo troxeram-me à memoria a Praia de Mira quando eu era miuda e o quanto eu adorava ir com o baldito de praia apanhar os carapaus pequeninos que ficavam na areia.


Recordo ainda o sabor desse peixe cozinhado pelo meu pai ...


Um abraço

bijustar.v disse...

Todos os anos não perco estes cenários na Praia de Vieira de LEiria. É simplesmente fantástico...
Não quero perder esta oportunidade para agradecer a forma dinamica como decorreram estes 3 anos com História. Obrigada pelos momentos fantásticos que nos proporcionou.
Vamos sentir saudades...
bjs
vânia

AnaG. disse...

Nos anos anteriores as redes eram puxadas à mão, mas eram cada vez menos as pessoas (banhistas) que ajudavam e era um esforço muito grande para os pescadores. Talvez, por isso, tenham optado pelo tractor.

Bjo

Maria disse...

Que imagens fantásticas nos deste nestes dois últimos posts....
Obrigada

Beijo