4 de jul de 2007

Pormenores...




A Reserva Natural das Berlengas tem um coração...é verdade! Eu consegui captar na primeira fotografia esse órgão precioso que alguns conseguem sentir o seu palpitar ao visitar este pequeno paraíso. Este local também conseguiu captar e petreficar o maior elefante existente ao cimo da terra (2ª fotografia) e uma baleia (3ª fotografia) que se deixou encantar pelo príncipe que tomava conta do forte de S. João Baptista!
Na última fotografia mostro a "Cova do Sonho", onde se destaca a "Catedral" com cerca de 70 metros de altura, que acabou por ser palco de uns bons banhos do "Arqueólogo-Moura".

Achei interessante a informação que dá esta ilha como um lugar sagrado, onde no primeiro milénio antes de Cristo se celebrava o culto de Baal-Melkart. Chamavam-lhe os historiadores da Antiguidade, a ilha de Saturno, o que acaba por nos envolver numa série de pequenas estórias que contribuem para a história de um povo, que se confundem com o imaginário.

Dos romanos restam cepos de âncoras perdidas nos fundos do mar e outros vestígios; dos vikings, as histórias dos seus ataques a embarcações comerciais. Vieram os piratas ingleses, vieram os mouros, e novamente os ingleses. E, nos Descobrimentos, foi no mar das Berlengas que capturaram a nau de Garcia Dias, vinda da Índia.

Posted by Picasa

11 comentários:

Tozé Franco disse...

Belas fotografias. Captam bem o espírito da Berlenga.
Um abraço.

rascunhos disse...

E os pormenores interessantes que se aprendem por aqui!

Gostei imenso do elefante, o meu animal de eleição, que agora, até no delicioso mar das Berlendas se pode ver:-)

Belas fotografias.Despertam o apetite a qualquer um para uma visita ao local.

Cpts

p.s. a questão da imprevisibilidade do tempo era precisamente o aspecto que pretendia focar com o titulo "no comments" no meu sitio...

Lu disse...

Conheço uma pessoa que também vê imagens nas rochas!
Gostei das tuas.
No Sábado e na sexta fui ao Baleal e estava um dia lindo, com umas cores! Via-se as Berlengas muito bem.

Beijinhos.

ManuelNeves disse...

Viva!

Por falta de oportunidade (ou de real vontade...)nunca fui ás Berlengas.
Mas, penso que estará para breve, depois de tantos relatos abonatórios, contos fantásticos e beleza natural, nem sei que estou fazendo ainda em casa...

Um Abraço

Maria disse...

Olá Moura

Sabes que aprendi hoje e aqui, uma coisa?
O coração da ilha. Não sabia que davam este nome a esta pequena gruta, a caminho da Fortaleza (se não me falha a memória).

Tiraste fotografias lindas à Tromba do elefante, à Baleia e à Cova do Sonho, e no blog de um amigo teu por onde passei ontem à noite percebi que o divertimento foi enorme, até andaram de barco a ver as grutas...

Fico à espera de mais.
Um abraço

Maria disse...

E porque recebi segunda "Página 161", daqui te convido a continuares esta Página...

Meg disse...

Mig... eu também! Mas aconteceram tantas coisas! Estou off, porque me enviaram uns "brindes" que comeram tudo. Andei à boleia, agora tento recuperar o muito que perdi. Tu tens como me contactar, eu não, por enquanto, Talvez daqui a uns dias, só, porque não disponho das "nossas vias normais"...
Abraço

Sei que existes disse...

Que fotos maravilhosas da Ilha das Berlengas!
Beijinhos

al cardoso disse...

Parece de facto um lugar magico, o amigo Moura sempre atento as pedras e as semelhancas delas com outros seres.
Um abraco de amizade, adorei as horas que passamos no passado domingo.
Um abraco mesmo d`Algodres!

redonda disse...

As fotografias estão fantásticas e gostei do texto também pelo apelo à fantasia.

Luisa disse...

As Berlengas têm realmente um espírito especial. Quando se está lá não apetece falar mas sentir toda a magia daquele local.